Como trabalhar contos de fadas: um planejamento para as férias

Eu amo contos de fadas. Eles permitem uma abordagem riquíssima de elementos culturais como poucos gêneros literários; são tradicionais e frequentemente têm valores morais bons e cristãos; as crianças amam e são indispensáveis para a formação das mesmas! Estou ajudando uma amiga que gostaria de trabalhar com um tema específico nas férias dos seus filhos, até que o ano letivo comece mais ou menos em março. Escolhemos juntas o tema e pensamos no que poderia ser trabalhado nestes meses, de modo a não apenas ler muitas histórias, mas desenvolver a criatividade e inteligência dos pequenos.

Dito isto, achei nas minhas pesquisas um interessante programa da Biblioteca Nacional da Escócia, que propõe uma série de atividades que promete resultados de excelência no desenvolvimento dos alunos. E, convenhamos, a Escócia entende de contos de fadas! Como está em inglês e eu traduzi o programa para esta minha amiga, postarei aqui no blog nos próximos dias, para quem se interessar e desejar fazer o mesmo com seus filhos. É de grande valia ocupar o tempo de nossos filhos nas férias – onde tantos correm o risco de ficar na ociosidade. Está, portanto, perfeitamente em tempo de você fazer seu próprio planejamento para acompanhar este programa. Eu também fiz alguns acréscimos ao programa  – não por pretensão, mas tendo em vista ajudar a família em específico, e nada impede que você igualmente se beneficie das minhas anotações. Elas estarão indicadas na tradução do texto original.

Comentários a respeito deste planejamento:

Um dos objetivos é ler os contos de fadas originais. Nada impede que você leia também as adaptações, pois há também coisas notáveis em muitas delas. Mas ler as histórias originais fazem toda a diferença, especialmente porque elas são cheias de nuances específicas deste gênero literário, de uma época, e de uma moral. As adaptações costumam atenuar ou mesmo apagar estas nuances. Portanto, selecionamos Perrault, Andersen e os Irmãos Grimm. Ao escolher e comprar os livros a serem trabalhados, preste muita atenção à autoria. “Contos de Andersen” nem sempre são exatamente de Andersen, mas re-contados por outro autor, frequentemente o tradutor. Vale a pena checar as credenciais da edição que você está interessado. Eu vou indicar as edições que estão de acordo com estes critérios e que o meu conhecimento limitado permitir.

As ilustrações são parte importante do programa. Há edições modernas dos contos de fadas que trazem ilustrações grotescas ou pobres de conteúdo estético. Na minha opinião, vale a pena investir em edições que, além de uma boa tradução, tenham igualmente boas gravuras. O programa prevê uma pesquisa à parte sobre os ilustradores (coisa que a internet irá nos facilitar bastante, pois poderemos mostrar aos nossos filhos em formato de slides).

Crianças de todas as idades se adaptam ao programa, sejam ou não alfabetizadas. As principais atividades são: ler os contos de fadas juntos e desenvolver 7 pontos fundamentais. Dentro destes 7 pontos há uma série de atividades propostas. A maioria não exige material além do muito básico; consiste, sobretudo, nos pais estimularem a imaginação da criança através  da investigação intelectual.

Sempre que possível, eu trarei informações adicionais para aplicação do programa. Nossas famílias estão planejando, por exemplo, uma festa temática para o fim do período de estudo. Você pode selecionar filmes, levar as crianças para ver peças teatrais, baixar músicas, fazer artesanato: o tema é realmente muito amplo, e o mercado permite encontrar muitos produtos relacionados a contos de fadas. Cabe aos pais enriquecer o período em que se dedicarão à este estudo, lembrando sempre que não é preciso sobrecarregar as atividades, mas sim incluí-las de forma diluída e natural no dia-a-dia da família. 

Espero que aproveitem e gostem! Fiquem com Deus e a Santíssima Virgem! Aguardem: o programa será postado em partes.

* As ilustrações deste post são de Millicent Sowerby, para o livro Cinderella, de 1915.

Anúncios

3 comentários sobre “Como trabalhar contos de fadas: um planejamento para as férias

  1. Luciana, abençoada como sempre. Estudo pedagogia e estou em um projeto ligado a alfabetização e literatura infantil… Me sinto profundamente ligada a essa área e tenho amor aos contos de fadas, os benefícios são incontáveis.
    Concordo com tudo o que você disse, assino embaixo…Só de ler esse post fiquei tão feliz pelos filhos dela, e das demais pessoas que possam vir a ler seus posts sobre e colocar em prática…Aguardo os próximos posts. =)

    que a Paz de Jesus esteja sempre contigo.

  2. Salve Maria!

    Luciana, parabéns pela iniciativa! Desde criança gosto muito de contos de fadas, e não posso dizer que mesmo agora, na juventude, os deixei de lado. Lendo sobre educação (católica) vi que são muito positivos para as crianças e fiquei muito feliz por um dia, quem saber, poder ler minhas histórias preferidas para os meus filhos. =]

    A dica de procurar ler as histórias originais é muito boa; porque as versões modernas mutias vezes ficam “modernas”; diminuindo o encanto até.

    Gostaria também de agradecer sua generosidade em disponibilizar esse material para todos (na internet) – fruto de seu trabalho de tradução. Que Nosso Senhor e Nossa Senhora lhe pague com filhos muito bem educados na fé e moral católica.

    Abraço.

    • Obrigada Tainá, se eu tivesse mais tempo, com certeza postaria mais, é um assunto que me interessa muito! Se Deus quiser vou conseguir me organizar melhor!
      Eu amo contos de fadas e estou me divertindo muito com essa pesquisa!

Este blog tem proteção contra comentários com conteúdo impróprio e palavras de baixo calão. Críticas só construtivas. Obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s