Trabalhando os contos de fadas: Parte 1

Esta é a primeira parte do programa (1 de 7). O interessante é que dentro de cada parte (que eu chamei de atividade), ele propõe pequenas atividades a serem desenvolvidas para explorar o tema. As instruções são  claras e concisas; isto permite que nós, como pais, pensemos em muitas outras possibilidades. Tudo o que estiver sublinhado é acréscimo de minha autoria ao texto original.

Ilustração de Helen Stratton, 1903

PROGRAMA DA BIBLIOTECA NACIONAL DA ESCÓCIA

Disponível em:

http://www.nls.uk/learning-zone/literature-and-language/themes-in-focus/fairy-tales

 

Os contos de fadas para alunos do ensino básico

 Atividade 1

Este recurso de aprendizagem foi criado para professores do ensino primário para inspirar: 

– escrita criativa

– drama

– narração de histórias

– arte e design. 

Sete fontes da Biblioteca Nacional de coleções da Escócia destacam diferentes aspectos dos contos de fadas. 

A atividade1 introduz o tema de contos de fadas como um gênero. Atividades 2, 3 e 4 exploram diferentes tipos de personagens: o herói, o vilão e o ajudante. As atividades 5 e 6 ilustram dois cenários populares onde se passam a maioria dos contos de fadas : a floresta e o castelo. A atividade 7 utiliza uma imagem associada a um conto de fadas, e pergunta: “O que acontece a seguir?” 

Cada atividade é mapeada para o currículo de experiências de excelência e resultados expressivos em Artes e Alfabetização e Inglês para primeiro e segundo níveis.

 

Atividade 1

Definição de contos de fadas 

Perguntas a serem feitas e explicadas durante o primeiro bloco de estudos:

 O que faz um conto de fadas diferente de outros tipos de histórias? 

O que os contos de fadas diferentes têm em comum? 

Há exemplos de contos de fadas de todo o mundo, e as histórias muitas vezes têm temas comuns.

Os Contos de fadas tradicionais foram criados por autores desconhecidos em um longo tempo antes de muitas pessoas poderem até mesmo ler ou escrever. 

As pessoas contavam as histórias uns dos outros. Elas foram passadas ​​de geração em geração, de boca em boca. Os detalhes das histórias podem ter mudado um pouco de acordo com cada autor, mas a mensagem principal permaneceu a mesma. 

Coleta e adaptação 

As histórias foram posteriormente recolhidas, escritas e adaptadas por escritores e estudiosos como Hans Christian Andersen (1805-1875), Charles Perrault (1805-1875), Andrew Lang (1844-1912), Jacob Grimm (1785-1863) e seu irmão Wilhelm Grimm (1786-1859). 

Hoje nós normalmente associamos contos de fadas com a literatura infantil, mas eles foram originalmente destinados para um público misto de adultos e crianças. 

Elementos dos contos de fadas

1 – Uma frase comum usada no início e no fim da história: A maioria dos contos de fadas começa com “era uma vez” ou “há muito tempo”, e terminam dizendo ao leitor que os personagens ‘viveram felizes para sempre “. 

Os contos de fadas são contados como se a história tivesse acontecido há um tempo atrás, mas não em um determinado período da história, e eles geralmente têm um final feliz onde o herói triunfa (vence) após uma adversidade. 

2 – Repetição: Muitas vezes existem repetições ao longo do conto, o que cria um certo ritmo para a história, e também ajuda as pessoas a lembrarem do que aconteceu. Frases ou palavras específicas podem ser repetidos e eventos acontecem frequentemente em grupos de três ou sete. Por exemplo, Rumpelstiltskin girando a palha em ouro em três ocasiões e exigindo três recompensas da filha do moleiro. 

3 – Um elemento de magia: Por exemplo personagens que possuem poderes mágicos que eles usam para objetos bons ou maus, ou que podem ser usados ​​para fazer um desejo. Alguns personagens são capazes de mudar de forma, como o sapo que se transforma em um príncipe. 

Os contos de fadas, muitas vezes apresentam personagens que são míticos ou mágicos, como bruxas, duendes e fadas. 

4 – Um problema que precisa ser resolvido: Por exemplo, um desafio físico que só pode ser realizado pelo herói ou personagem central. 

Típicos tipos de personagens: 

Herói

Vilão

Ajudante. 

Locais onde se passam as histórias: 

Por exemplo, uma floresta e / ou definição de castelo são comuns em muitos contos de fadas. 

Sugestões de atividades

Primeira atividade:

Desenhar uma tabela com alguns títulos de contos de fadas favoritos de um lado, e alguns ou todos os seguintes elementos do outro lado: 

– Objetos mágicos ou poderes

– Vilão

– Ajudante

– Herói

– Problema a ser resolvido

– Repetição – grupos de três ou sete frases repetidas;

-Família real – rei, rainha ou princesa.

 Leia os contos de fadas em voz alta para as crianças. Depois que lerem alguns contos, faça a tabela como descrita acima, e vá marcando quais elementos estão presentes em cada história. Por exemplo, se lerem Branca de Neve, Bela Adormecida, Cinderela, As doze princesas dançarinas e A Bela e a Fera. Pergunte as crianças: Em Branca de Neve tem vilão? E marque com um X na tabela. E por aí vai com todos os elementos e em todas as histórias que estiverem na tabela. Depois pergunte: Quantos elementos da história é que os contos de fadas têm em comum? Peça aos alunos para pensarem em quaisquer outros elementos da história que podem ser comuns a todos ou só a alguns dos contos de fadas. 

Segunda atividade: 

Imprima a versão grande da ilustração da capa de “Meu livro de contos de fadas favoritos “

disponível em:

http://www.nls.uk/media/1038456/source-1-print.pdf

 

Peça a seus alunos para olharem para ele. O que tem nessa imagem que lhe diz que este é um livro de contos de fadas?

Compare esta ilustração com outro livro, mais moderno, de contos de fadas em sua escola ou biblioteca local(ou procure na internet) Peça aos alunos para decidirem que estilo ou  ilustração que mais gostam, e que o livro / edição eles preferem ler.

Peça a seus alunos para bolar a sua própria capa do livro de “Contos de fadas de Grimm”. Você pode gostar de fornecer um resumo do projeto. Os alunos terão de desenhar na folha toda, e planejar a capa cuidadosamente, incluindo o tipo de letra e as letras do título, bem como o desenho da página. O desenho da capa de trás do livo também poderia ser incluído, assim como a importante synopsis. Mostre como os livros são e diga como eles podem fazer. Dependendo da idade dos alunos você pode estimulá-los mais. Lembre a eles que a capa deve ser bem interessante, para que as pessoas tenham vontade de comprar o livro. Que capa você faria se no seu livro tivesse os contos que nós lemos (os mesmos da atividade do quadro)? Pergunte isso a seus alunos para incentivá-los.

 Terceira Atividade: 

Escolha um conto de fadas (por exemplo, Cinderella), e pesquise como foi ilustrado por artistas diferentes ao longo dos séculos. Procure na internet, por exemplo, e faça slides no computador e mostre a seus alunos. Pergunte: Que partes da história é que cada um enfatizam? Peça aos alunos para decidir quais cenas eles vão escolher para desenhar. 

Depois que escolherem a cena feche as imagens e deixe que os alunos façam o desenho da cena escolhida, pensando no que viram e na própria ideia da cena.

 Quarta atividade: 

Explique que os contos de fadas eram tradicionalmente parte da tradição oral, e foram passadas de boca em boca. Depois peça para cada um dos alunos re-contar um conto de fadas, apenas lembrando de cabeça. O que muda na história que cada um está dizendo? Ouça novamente a versão original e vejam o que mudou.

Peça aos alunos para pensar em contos de fadas que eles conheçam a partir de versões de filmes. Compare uma versão do filme com uma versão mais tradicional da história. Quais os elementos que as duas versões têm em comum? Como é que o filme difere da tradicional história? Pesquise outras formas de contar a história (a internet é boa para isso) como ballets, teatro, história em quadrinhos, quadros, escultura. Faça lindos slides e mostre a seus alunos como as histórias que eles leram aparecem em outras formas de arte.

 Quinta atividade:

Desenhe uma grade com 23 caixas, uma para cada letra do alfabeto. Peça aos alunos para refletirem / pensarem em uma palavra com cada letra que se relacione com contos de fadas (por exemplo, castelo, cavalo, bruxa, espada, etc). Use as palavras para discutir como definir e descrever o gênero dos contos de fadas. Pode ser também que conto de fadas começa com a letra B? E a letra M?

 

 

Anúncios

7 comentários sobre “Trabalhando os contos de fadas: Parte 1

  1. Que legal…Eu fiz uma sequência didática para trabalhar contos de fadas com alunos do terceiro ano do ensino fundamental durante 2 meses, no final desse período. Estou adorando os posts. =)

  2. Pingback: Trabalhando os contos de fadas: Parte 2 « As chamas do lar católico

  3. Pingback: Trabalhando os contos de fadas: Parte 3 « As chamas do lar católico

  4. Pingback: Trabalhando os contos de fadas: Partes 4 e 5 « As chamas do lar católico

  5. Conheci o seu blog e gostei muito dessas atividades sobre os contos de fadas. Gostaria de saber se haverá os capítulos 6 e 7 das atividades. Obrigada desde já, Lilian

Este blog tem proteção contra comentários com conteúdo impróprio e palavras de baixo calão. Críticas só construtivas. Obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s