Trabalhando os contos de fadas: Parte 2

Esta é a segunda parte do programa (2 de 7).   Tudo o que estiver sublinhado é acréscimo de minha autoria ao texto original. Clique AQUI para ler a parte anterior. O texto abaixo contém uma breve explicação sobre o tema da atividade 2 (desenvolver o conceito de herói) e ideias de exercícios práticos.

João e Maria. Ilustração de Anne Anderson, 1935

Atividade 2

Personagens de conto de fadas: o herói

A maioria dos contos de fadas apresentam pelo menos um herói. O herói pode ser homem ou mulher, rico ou pobre, crianças ou adultos. É importante deixar isso claro, pois hoje em dia a criança tende a associar o conceito de herói com de “super-herói”. 

Esta ilustração é do livro “A pequena Branca de Neve e outros contos de fadas”.Data de cerca de 1898. Baixe ilustração em:

http://beta.nls.uk/media/987347/source-2-print.pdf 

Desafios que um herói pode enfrentar

O herói geralmente é confrontado com um problema que tem de ser resolvido. Isso pode envolver o fato dele ter que sair em um longa jornada, resolver um enigma ou quebra-cabeças, ou realizar uma tarefa difícil ou impossível teste.

O herói muitas vezes tem de enfrentar o perigo e dificuldades, mas vence no final.

O herói muitas vezes tem de derrotar ou capturar o vilão da história, a fim de sobreviver.

Às vezes, o herói tem de salvar alguém que está com problemas ou perigo, como por exemplo, a irmã em “Os seis cisnes”. Em outras ocasiões, o herói tem de salvar a si mesmo, por exemplo, João e Maria, que conseguem escapar da bruxa que vive na casa de gengibre.

O que faz um herói?

O herói é muitas vezes descrito como:

Bom

Gentil

Admirável

Inteligente

Versátil.

 O herói faz o que precisa ser feito, mesmo que possa ser difícil ou desafiador. O herói pode relutar ou ficar com medo de ir em uma viagem ou assumir uma tarefa, mas fará de qualquer maneira.

 O herói não costuma ter poderes mágicos, mas às vezes ele ou ela tem acesso aos ajudantes mágicos ou objetos. Em outras ocasiões, o herói tem de confiar em superar seu inimigo em uma situação que lhe favorece, porque o inimigo não é inteligente o suficiente.

Sugestões de atividades

Atividade Um: Investigativa

Leia as seguintes histórias:

“Os seis cisnes” (Grimm)

“Os sete corvos” (Grimm)

‘Jorinda e Joringel’ (Grimm)

‘Cinderela’

Peça aos alunos para decidir (você vai anotando num quadro branco ou cartolina, por exemplo) :

Quem é o herói da história?

Qual o problema é que o herói tem que resolver? (as crianças atualmente podem entender melhor se você lhes perguntar: qual a missão que ele tem que resolver?)

Como ele ou ela, eventualmente, resolve o problema, e que recursos que eles usam? (quem os ajuda, como o herói escapa de uma situação, se há algum poder mágico, etc)

O que os heróis das histórias têm em comum?

Atividade Dois: Produção escrita. (As crianças que ainda não escrevem devem ser incentivadas a fazer um desenho que represente a notícia que leram como uma ilustração de conto de fadas, transformando a heroína ou herói num príncipe ou princesa, por exemplo) 

Peça aos alunos para pensar em palavras e imagens que se associam com a palavra “herói” . Eles podem pensar ou nomear que pessoas são consideradas heróis nos dias atuais? Que qualidades heróicas fazer essas pessoas? Anote no quadro para expor.

Encontrar exemplos de heróis em notícias recentes. Que tipo de pessoas são descritas como heróis de hoje? Tomemos, por exemplo, uma notícia, e decidir quem é o herói, qual o problema que tinha que resolver ou superar, e como eles conseguiram isso. Peça aos alunos para tentar re-escrever a história da notícia no estilo de um conto de fadas tradicional, usando o que aprenderam da lição anterior: começando com “era uma vez”…

Incentive a criança a adaptar o contexto da notícia para os contos de fadas, por exemplo:

O herói ou heroína são príncipes ou princesas, ou pessoas virtuosas, pobres, mas de bom coração, etc

O local pode ser um reino distante, um mundo mágico, uma floresta encantada

 Atividade Três

Leia ou conte a história de “João e Maria”. Quem é o herói desta história, e por quê? Qual o problema que eles tem de resolver, e os perigos que eles têm de enfrentar ao longo do caminho? Incentivar os alunos a considerar que é possível haver mais de um herói na história. Como o irmão e a irmã trabalham em conjunto para resolver o problema? O que cada um deles faz para ajudar?

Trabalho em equipe ou em dupla:

Escolha um conto de fadas que ainda não tenha sido lido para as crianças. Leia em voz alta apenas até a parte em que a coisa fica complicada e o herói precisa agir. Por exemplo, a história de Rapunzel. Leia até a parte em que ela precisa ser libertada. Como o herói fará isso? Peça para as crianças entrarem num acordo sobre o que pode ser feito para libertar Rapunzel. Depois, leia como termina de fato e compare os finais e pergunte se eles acharam melhor a solução que eles deram ou a solução do conto.

Anúncios

3 comentários sobre “Trabalhando os contos de fadas: Parte 2

  1. Pingback: Trabalhando os contos de fadas: Parte 3 « As chamas do lar católico

  2. Pingback: Trabalhando os contos de fadas: Partes 4 e 5 « As chamas do lar católico

Este blog tem proteção contra comentários com conteúdo impróprio e palavras de baixo calão. Críticas só construtivas. Obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s