“Não te culpes!”

71788c1f7379033a6cbe9867a829e0b1

Em post anterior – Mãos de Marta, Coração de Maria – eu dividi com vocês algumas aspirações (….)

O quadro acima representa uma cena recorrente do meu cotidiano: é como eu passo boa parte dos meus dias. Muitas mães dividem comigo os mesmos anseios e se sentem culpadas quando não conseguem(ou passam muito longe de) ter as mãos tão acostumadas ao trabalho, como Marta; e o coração disposto a ouvir Jesus Cristo, como Maria (no caso, a irmã de Marta, da passagem do evangelho que comentamos). Para estas, aumentemos um pouco a cena pintada na bela imagem, mas se o artista tivesse pintado a minha casa:

Muitas vezes encontraria, na cozinha, uma louça suja empilhada, e certamente uma casa inteira que adoraria ter alguém sempre disposto a colocá-la em ordem. E, no entanto, eu não posso. O bebê só tem a mim – e eu a ele – e estamos ambos naquele momento do dia em que eu sei que não adiantará colocá-lo ao meu lado, no carrinho ou cercado, para que ele suporte o tempo quieto enquanto eu faço as tarefas às pressas; de minha parte, estou cansada demais e não acho (talvez seja um defeito meu) que estas sejam tarefas tão urgentes para que eu suporte seus gritos e lamentações… ao menos não por ora. Por isso, nós brincamos.

No fim do dia, quando o bebê dorme antes das 20 horas, muitas vezes- cedo demais, alguns diriam -,  eu continuo não me sentindo culpada por encerrar igualmente as minhas atividades. Às vezes adormeço, às vezes não; quase sempre rezo na cama, com ele ao meu lado, aproveitando certa benção concedida aos minutos que precedem a hora de dormir. Nunca saberemos se acordaremos…

Anúncios

5 comentários sobre ““Não te culpes!”

  1. Olá Luciana

    maravilhoso post.
    Tenho te seguido há alguns meses e revejo-me em ti sobretudo neste “sentimento de falha”. Por tua inspiração já fui à busca do livro de Tami Kiser e acho mt libertador aceitarmos as circunstâncias que Deus nos concede, como oportunidade de oração. Mas é muito difícil de abdicar desta imagem tão antigamente formatada de perfeição. Que no fundo revela-me que não me aceito com as minhas imperfeições, por isso não me amo e acabo por questionar que “raio” de Deus é este que me ama precisamente por eu ser tão falível e tão miseravelmente pecadora. Fazer o salto de que Ele me ama precisamente por eu ser assim, em vez de eu andar a tentar ser perfeita para ser digna do Seu amor, é um abismo.
    Sou mãe de uma Maria de 33 meses, ainda amamentada, com a Graça de Deus, e estamos disponíveis para a vontade do Senhor na vinda de mais filhos, mas o meu egoísmo (de não querer passar por mais noites mal dormidas, desorganização inevitável, imprevistos constantes, etc etc etc) quantas vezes me vejo a dizer a Deus: “senhor tens que ser Tu a comandar, porque por mim já sabes que nada faço”.

    Admiro-te imenso pela tua doação. Deus está em ti sem dúvida. E abraço-te em Deus para que vivas a Sua paz no teu dia-a-dia em que te “não te culpes”

    Um beijinho
    Ana (Portugal)

    • Olá Ana,
      Deus nos ama muito, e nos ama cada vez mais, não só a medida que melhoramos na virtude, mas somente na nossa tentativa, pois realmente, este esforço – ainda que falho – nos conduz à Ele. Por isso, eu digo que o que temos de fazer é rezar e procurar as boas escolhas, dando um passo de cada vez! Obrigada por comentar! Beijos

  2. Querida Luciana!
    Quanta alegria em reencontrar teu blog na internet, o que aconteceu ocasionalmente! Estava pesquisando sobre contos de fadas e o google me levou ao teu endereço, minha surpresa foi grande em “rever” “As chamas do lar católico” e saber que já tens uma linda filha e espera mais um bebê….
    Não resisto em falar-te…. pois nossas vidas mudaram mto com a maternidade!
    Vou tentar te explicar: em meu trabalho tinha tempo livre, sou católica e seu blog estava nos meus favoritos. Acompanhei a confecção do teu vestido de noiva, teu casamento… eu também católica mas te achava um pouco “tradicional” demais (com todo respeito), então teu blog despertava muito minha curiosidade! rs
    Enfim…. também casei e pelas bençãos de Nossa Senhora engravidei, quando minha filha nasceu em Julho/2011 após licença maternidade resolvi sair do emprego e dedicar-me a ela, com o apoio do meu esposo.
    Quantas mudanças em minha vida! Quanto amor, quantas lágrimas! Quanta oração! Rezo muito mais após a maternidade.
    Lá de vez em quando lembrava-me de ti….. será como está aquele blog da menina do vestido de noiva?? E eu tinha/tenho pouco tempo para internet.
    Mas agora te achei….. parabéns pelo exemplo de mãe, gostei muito do texto “Mãos de Marta, coração de Maria” também preciso aprender….
    Minha filha está com 1 ano e 9 meses e é luz em minha vida e lar. Agora voltei a trabalhar, mas na area para a qual estudei (Pedagogia) e dou aula só meio periodo, o outro periodo ela fica com minha mãe e é uma benção, pois como vc sou contra a creche tão cedo.
    Grande abraço, muita paz, sinta-se querida por mim, que te escrevo do Sul, do litoral catarinense.
    A paz!
    Tatiane

    • Olá Tatiane
      Muito obrigada pelas palavras… perdoe-me a falta de tempo, mas li assim que você postou, e fiquei muito feliz de saber que de vez em quando alguém lembra de mim dessa forma… sem dúvida, um pequeno milagre.
      Também rezo muito agora…. orações às vezes tão atreladas à maternidade, que me pergunto como Deus pode suportar alguém rezando tanto para que a filha durma bem…. mas Deus tudo suporta por nós. Bendito seja Nosso Senhor Jesus Cristo…
      Que Deus nos ajude em tudo! Que abençoe sua família e sua filhinha! Muita paz para ti, Peço humildemente que se lembre de nós nas suas orações.
      Em Cristo!

  3. Oi Luciana!
    Obrigada por responder meu comentário, e que lindos os cadernos escritos a mão! Primoroso, belissimo!!!
    Te add no face ok? Procurei e encontrei vc, espero que não se incomode!
    Estão em minhas orações sim! A paz!

Este blog tem proteção contra comentários com conteúdo impróprio e palavras de baixo calão. Críticas só construtivas. Obrigada!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s