I Feira de Ciências – Cientistas do Futuro em Ação

Eu faço parte de um grupo de famílias homeschoolers e tivemos a grande alegria de realizarmos uma Feira de Ciências! Com simplicidade e muita dedicação, a I Feira dos Cientistas do Futuro em Ação contou com nada menos que 25 expositores, com idades entre 2 e 11 anos!

Isto foi possível graças ao fato de que durante um bom período nós mantivemos encontros periódicos entre as famílias. Há muitas famílias que desejam montar um grupo de famílias homeschoolers, mas acabam não indo a mais do que um ou dois encontros, e o grupo não se forma. É preciso insistir, colocar como prioridade, dirigir para longe, não perder oportunidades. Então, ao propor uma Feira como esta, vocês já têm força e entrosamento suficiente para fazer funcionar, abrigar famílias em sua casa e fazer sacrifícios pelos outros.

Eu fiz a proposta há alguns meses, mas a ideia não foi adiante. Compromissos, faltava disponibilidade. E, então, o momento apareceu! Nesta primeira feira, não houve um tema, mas deixamos em aberto para que as crianças pudessem escolher aquilo que fosse de maior interesse para expor.

Foram muitos os temas: Experiências com o ar, trem magnético, animais, armas de Guerra, Corpo Humano, Vulcões, Cristais, insetos, aranhas, gravidez e parto…

Os meus filhos queriam fazer mapas. Por serem muito pequenos, a ideia de mapas deles está sempre relacionada aos mapas fictícios. Aqui brincamos de reproduzir os mapas para eles – especialmente do Hobbit. Escolhemos apresentar o Mapa de Nárnia, mas como eu não queria me envolver a ponto de fazer o trabalho por eles, decidimos fazer de Lego! O papai orientou sobretudo para que a maquete estivesse disposta geograficamente como no mapa original, mas é preciso dizer que eles fizeram quase tudo por si mesmos.

O processo foi muito bom. Eles se divertiram e aprenderam algumas coisas sobre mapas e orientação espacial. Nada tímidos, eles apresentaram muito bem para toda a platéia!

Foi uma experiência única para todas as crianças, que saíram motivadas e orgulhosas de seus projetos. O mais importante, no entanto, são os laços desenvolvidos entre as famílias que buscam o mesmo ideal. Já saímos com planejamento de feiras futuras, não apenas de Ciências, mas de Santos (amo!), das Nações e a tão aguardada Feira Literária!

Rezem por nós!