Planejamento semanal 2017 (quadro, lição de casa e mais)

Salve Maria!

Cheguei a um planejamento semanal para este ano. Vocês podem vê-lo abaixo:

planejamento-semanal

É apenas para terem uma ideia dos momentos durante o dia em que nós faremos alguma atividade. Como podem ver há quatro momentos: um bloco pela manhã, outro logo após o descanso do almoço, um no fim da tarde e o último à noite, sendo que este nem sempre está ocupado. Os horários, geralmente, são: 9:00 da manhã, 13:30, 18:00 (porque meus filhos tiram soneca de 1 hora e meia em média no período da tarde, isto é, às 16 horas) e 20:00.

As atividades duram, em média, 25 minutos. Às vezes um pouco menos ou um pouco mais. Dependendo da dinâmica dos afazeres da casa e almoço, podemos ter dois momentos pela manhã: um pouco antes das 9 e outro às 10:45. (Para ler como eu concilio o homeschooling com as tarefas de casa, VEJA AQUI)

A divisão de disciplinas e temas  foi feita para equilibrar o que precisa ser visto, mas é bem flexível. Posso começar com matemática na terça de manhã, mas preciso saber que duas aulas de Ciências são requisitadas para a semana.

Há leitura em voz alta em alguns momentos do dia. Depois do café, como vocês sabem, há a leitura espiritual. Alguns de nossos programas para as disciplinas incluem a leitura de livros, como é o caso de História (já postei AQUI) e Ciências. Fora isso, há as minhas cestas mensais de livros, e estamos lendo alguma coisa dela no período da manhã, no descanso do almoço, depois da soneca, mas especialmente à noite.

Lição de Casa

“Lição de casa” com o papai é a minha solução para que o papai participe do homeschool e esteja ciente do que estamos fazendo. Eu comprei um caderno especialmente para isso, para cada um, e faço atividades diversas. À noite eles devem entregar o caderno para o pai (duas vezes por semana é o esperado, mas pode haver mais, se o papai não estiver com uma semana muito cheia) e então serem orientados apenas por ele. Posso esclarecer durante o dia, via mensagem, se há alguma coisa que o papai precise saber antes. Procuro fazer tarefas que deem ao pai um bom panorama do progresso deles.  As lições também são breves, para não ocupá-los demais.

Posso deixar anotado no próprio caderno se a lição precisará da consulta de algum livro que temos em casa, se haverá leitura em voz alta, etc. Uma das lições da semana passada foi apresentar uma cartolina que fizemos durante o dia.

Eu dou o visto em todas as atividades com caneta verde e anoto alguma observação que o pai fez – tudo breve, algumas palavras, uma linha.

licao-de-casa

Os cadernos especiais para lição de casa

Planejamento Semanal: toda semana!

Quando eu trabalhei em escolas tínhamos um dia fixo na semana para entregar o planejamento da semana seguinte, juntamente com todas as folhas que deveriam ser impressas, lista de material para crafts ou culinária. No planejamento descrevíamos brevemente quais páginas do livro leríamos, as músicas da semana (eram muitas, porque eu era professora do jardim II numa escola bilíngue). Eu precisava ser organizada (coisa que, acreditem, eu nunca fui e até hoje não sou digna de ser considerada) para não deixar faltar nada, pois sem solicitar previamente um ingrediente ele não seria comprado; sem entregar todas as folhas da próxima semana no departamento de xerox elas não seriam tiradas.

No início eu levava noites de intensa pesquisa e esforço para fazer isso (parecia muita coisa, e quase todos os dias eu estava trabalhando no planejamento semanal); ao cabo de dois meses, eu já levava quinze minutos sentada à mesa para preencher o quadro em si, e mais uma hora em um dia da semana para preparar as atividades impressas. Eu já estava familiarizada com todos os materiais à disposição na minha sala e mesmo pesquisando na internet para fazer brainstorm ou escolher uma atividade temática para datas especiais eu não levava mais do que uma hora no fim de semana.  Dominar isso fez o meu cotidiano no trabalho (algo que no primeiro mês foi parecido com um suplício) muito tranquilo. Ainda havia espaço para improvisar, mas não para me preocupar com o que eu tinha que fazer.

No ano passado eu comecei a fazer um planejamento semanal para o nosso homeschooling, nos moldes que eu fazia na escola. No início do ano eu não fazia pois achei que podia passar sem isso ensinando em casa… bem, logo eu estava vivendo o meu primeiro mês na escola bilíngue: pesquisando todas as noites o que eu ia usar no dia seguinte ou simplesmente enfrentando o dia seguinte ao mesmo tempo em que tentava escolher o que fazer. Isso equivale a, ao invés de dançar ao som de uma música, ter que pensar no que tocar a cada três passos.

Não me entendam mal: eu ainda acordo e vou dar um passeio no parque quando o dia amanhece lindo demais para deixar de fazê-lo; os livros da nossa estante estão sendo explorados, mesmo que não estejam no planejamento da semana… mas eu não preciso separar o que fazer enquanto já deveria estar fazendo. Bom para eles, melhor ainda para mim, que tenho quase todos os dias da semana livres de pesquisas intermináveis.

Dito tudo isto, meu planejamento semanal usa aproximadamente 2 horas e meia da minha semana, dividido entre o Sábado e o Domingo. Durante a soneca das crianças, enquanto meu marido está cortando a grama, quando as crianças já dormiram à noite, quando voltamos da missa e cada um está um pouco livre.  Eu aproveito algumas destas oportunidades para fazer o meu planejamento semanal toda semana. Se em uma semana eu não tenho muito tempo para fazê-lo, tudo bem: tendo pouco tempo eu me proponho a explorar ainda mais os nossos jogos e a nossa biblioteca, e simplesmente preencho o quadro da semana.  Mas assim como nunca houve na escola uma semana em que eu não entreguei o meu planejamento, também aqui eu cumpro o compromisso. Já entreguei um planejamento bem simplificado e sem nada para providenciar, mas sempre entreguei.

Mas, graças a Deus, eu tenho conseguido aproveitar bem o tempo do planejamento semanal para também preencher os cadernos, imprimir alguma atividade ou as imagens que serão coladas no catecismo ilustrado, listar os materiais de papelaria, se for o caso de comprar alguma coisa (há uma bem perto da minha casa, no caminho de comprar pão)ou separar a lista de ingredientes para a aula de culinária (se for o caso, porque eu faço uma a cada duas semanas). Isso faz com que eu me sinta confiante, pois é preciso mencionar que eu desanimo com facilidade (é uma questão emocional do meu temperamento) e acabo direcionando este desânimo, fruto de uma falta de organização, ao todo em si. Ou seja: lá estou eu achando que não dou conta do homeschooling por causa de um dia de nada! (Se bem que atualmente eu aprendi a driblar estes dias que eu não sei ou não consigo fazer nada saindo de casa com as crianças e indo nos divertir!)

cadernos-da-semana

Mesa posta para o planejamento semanal. Cadernos da semana preenchidos. 

A primeira coisa que eu faço é preencher o quadro semanal. Nele eu coloco – me guiando pelo quadro geral para 2017 – o que eu vou fazer em cada bloco: livros, atividades, jogos, etc. Com isso eu consigo visualizar os temas da semana e então preparar as colagens do caderno e preenchê-los previamente com as atividades do planejamento. Um exemplo da próxima semana:

Em Matemática nós trabalharemos simetria. Na primeira aula da semana nós faremos alguns exercícios de simetria usando o nosso mosaico e uma régua. Na segunda aula, usaremos a escala cuisenaire. Na terceira aula, já estaremos prontos para fazer exercícios de simetria no caderno quadriculado (uma página ou duas). No tempo restante para estudar matemática nós contaremos livremente na cozinha ou na sala, como sempre fazemos, usando livros, quando for de nossa vontade. Observando a simetria no dia a dia, num livro aberto, numa laranja dividida ao meio e todas essas coisas que no homeschooling não entram num planejamento mas fazem parte dos hábitos.

Esta tem sido uma experiência importante para mim!

Fiquem com Deus!